Pesca leva evolução a favorecer peixes pequenos, diz estudo

Peixes maiores e mais agressivos são capturados com maior freqüência, indica experimento com trutas

AP,

25 de fevereiro de 2008 | 19h02

A regra de pescar apenas peixes graúdos pode encorajar a substituição dessas populações por animais mais tímidos e de crescimento mais lento. Esta, ao menos, é a preocupação de pesquisadores que estudaram populações de peixes em dois lagos artificiais e que publicam suas descobertas na edição desta semana do periódico Proceedings of the National Academy of Sciences.   Peter A. Biro,do departamento de ciência ambiental da Universidade de tecnologia em Sydney, Austrália, explicou que são os peixes maiores e mais agressivos que tendem a acabar fisgados, o que os remove da reserva genética.   Isso deixa a reprodução da espécie  a cargo dos animais menores e mais tímidos, explicou ele.   "Isso causará a evolução de taxas de crescimento menores e uma reposição mais lenta da população de pescado, o que pode explicar por que os pesqueiros não se recuperam conforme o esperado depois de uma redução na pesca", disse ele. "O que me surpreendeu foi a velocidade com que isso ocorre".   Biro e o colega John R. Post povoaram dois lagos canadenses com diferentes tipos de truta - um agressivo e de crescimento rápido e o outro, de crescimento lento e menos disposto a correr riscos. Redes com iscas forma deixadas nos lagos por cinco dias. Foram fisgados 50% dos peixes agressivos, mas apenas 30% dos tímidos.

Tudo o que sabemos sobre:
evoluçãopeixes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.