Pasto próximo a Fukushima está contaminado com césio radioativo

Autoridades japonesas descobriram problema nesta 6ª e pediram a proprietários suspensão da venda de gado

Agência Brasil

15 Julho 2011 | 11h11

As autoridades do Japão identificaram nesta sexta-feira, 15, na região de Asakawa, no centro do país, uma área destinada à alimentação de gado contaminada com césio radioativo. O pasto fica a 65 quilômetros da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, que sofreu vazamentos e explosões radioativas durante o terremoto seguido por tsunami, em 11 de março.

O nível de contaminação de césio radioativo do pasto estava 73 vezes acima do considerado normal. O pasto foi isolado e o caso foi informado ao governo federal do Japão. As autoridades apelaram aos donos da fazenda para suspensão da venda do gado.

A descoberta ocorreu uma semana depois de especialistas anunciarem que a carne bovina, procedente da região de Minamisoma, também no Centro do Japão, estava contaminada com elevados níveis de césio radioativo. Na ocasião, os especialistas disseram que houve a contaminação por meio da pastagem dada aos animais.

A carne de Minamisoma chegou a ser consumida, mas as autoridades japonesas informaram que não havia risco para a saúde, se foi ingerida apenas uma vez. No Japão desde que houve os acidentes nucleares, as autoridades mantêm em alerta o consumo de produtos oriundos de determinadas regiões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.