Reuters
Reuters

Parlamento Europeu veta importação de derivados de foca

Medida é tentativa de forçar o Canadá a parar sua temporada anual de caça ao animal

AP,

05 Maio 2009 | 19h08

O Parlamento europeu decidiu nesta terça-feira, 5, banir as importações de produtos derivados de foca, incluindo casacos de pele e alguns remédios de ômega3, em um esforço para forçar o Canadá a parar sua temporada anual de caça.

 

O governo canadense reagiu à decisão e o ministro do Comércio Stockwell Day prometeu que o país irá desafiar a proibição, levando o bloco à OMC se a nova lei não excluir o Canadá.

 

A tensão nas relações veio às vésperas da reunião entre Canadá e União Europeia em Praga onde eles devem começar as negociações por um acordo de livre comércio.

 

O Parlamento Europeu votou apoio à lei que diz que a caça às focas, particularmente no Canadá, é "inerentemente inumana". Governos da UE ainda precisam apoiar a lei, mas autoridades disseram que isso é apenas uma formalidade e que a proibição deve entrar em vigor em outubro.

 

A proibição deve ser aplicada a todos os produtos e bens processados derivados de focas, incluindo sua pele (que é usada para fazer casacos e bolsas), assim como sua carne, óleo e órgãos, que são usados em pílulas de ômega3.

Mais conteúdo sobre:
focasUE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.