Pará realiza megaoperação contra o desmatamento

Apreensão já soma cerca de 10 mil metros cúbicos de madeira, o suficiente para encher 500 caminhões

Eduardo Nunomura, de O Estado de S. Paulo,

13 de fevereiro de 2008 | 13h19

Cerca de 10 mil metros cúbicos de madeira já foram apreendidos em serrarias de Tailândia, no sul do Pará. Para transportar toda a carga, seriam necessários algo em torno de 500 caminhões. A operação, iniciada na segunda-feira, vai se estender até o fim desta semana e pode dobrar a quantidade de madeira apreendida, tornando-se uma das maiores apreensões já realizadas na Amazônia.   Veja também: 'Amazônia não é um santuário', diz Lula Bem-vindo a Tucumã, onde não há mais nada a desmatar No sobrevôo, a constatação de desmatamentos no MT Cidade em área de desmatamento tem duas ruas e três policiais Áreas de desmatamento têm maior índice de homicídios  Em Cumaru, devastação chega aos morros  Números do desmatamento  Amazônia - especial   Depois da blitz realizada nos pátios das madeireiras nos três primeiros dias, os fiscais estão realizando a averiguação da origem da madeira, se são provenientes de extração legal ou não. A maioria das toras ilegais veio de outros municípios vizinhos e de outros não tão próximos.   Localizada na PA-150, a cidade é considerada, hoje, a mais crítica no processamento de madeira de origem ilegal. A ação de repressão ao desmatamento, com mais de 120 homens, é parte de uma operação conjunta do Ibama, Polícias Militar e Civil do Pará e secretarias da Fazenda e do Meio Ambiente.

Tudo o que sabemos sobre:
Desmatamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.