Papa reza por jovem morto em protesto na Venezuela

O papa Francisco pediu no domingo o fim da violência política na Venezuela e disse que iria orar por um adolescente morto durante uma manifestação contra o governo na semana passada.

REUTERS

01 Março 2015 | 12h38

Protestos contra o governo do presidente Nicolás Maduro se tornaram violentos na cidade de San Cristobal, onde o jovem de 14 anos Kluibert Roa foi morto a tiros. Um policial de 23 anos de idade foi detido e acusado pelo assassinato.

Em seu discurso semanal na Praça de São Pedro, o papa Francisco, o primeiro papa latino-americano, apelou a todas as partes a renunciar à violência e começar a dialogar.

"Eu gostaria de lembrar a Venuezuela, que mais uma vez passa por novos momentos de tensão aguda... Rezo pelas vítimas e, em particular, para o menino morto há alguns dias em San Cristobal", disse Francisco, que nasceu em Buenos Aires, Argentina.

"Eu chamo a todos para abandonar a violência e ter respeito pela dignidade de todas as pessoas e pela sacralidade da vida humana e eu encorajo um retorno a um movimento para o bem do país, com a abertura de áreas para sinceros e construtivos encontros e diálogos", acrescentou. 

(Reportagem de James Mackenzie)

Mais conteúdo sobre:
PAPA VENEZUELA JOVEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.