Papa escreve a ONU para reforçar 'choros e lágrimas' de cristãos iraquianos

O papa Francisco renovou nesta quarta-feira seu apelo à comunidade internacional por uma ação para acabar com o sofrimento das minorias religiosas devido ao conflito no norte do Iraque, pedindo ajuda em carta ao secretário-geral da ONU, Ban-Ki Moon.

REUTERS

13 Agosto 2014 | 09h36

"Escrevo ao senhor, sr. secretário-geral, e coloco diante de ti as lágrimas, o sofrimento e o choro sincero de desespero dos cristão e de outras minorias religiosas da amada terra do Iraque", disse o papa na carta.

Na terça-feira, o Vaticano pediu aos líderes religiosos muçulmanos que condenem a atividade dos militantes do Estado Islâmico no Iraque, e disse que a comunidade internacional tem que fazer tudo que puder dentro da lei internacional para impedir a violência.

(Reportagem de Isla Binnie)

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAOPAPAONU*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.