Alessandra Tarantino/Reuters - 14/12/2009
Alessandra Tarantino/Reuters - 14/12/2009

Papa adverte que abuso do meio ambiente é igual ao terrorismo

Pontífice pediu que a comunidade internacional promova a energia solar e 'grande atenção' no uso da água

ANSA,

15 Dezembro 2009 | 10h06

O papa Bento XVI lançou um enérgico apelo aos países desenvolvidos e às lideranças mundiais pela preservação do meio ambiente e do planeta, ao afirmar que as degradações ambientais "ameaçam a humanidade e o seu futuro tanto quanto as guerras e o terrorismo".

 

Veja também:

linkPaíses ricos tem de assumir responsabilidade ambiental, diz papa

linkLula antecipa ida a COP-15 e viaja nesta terça

linkBan pede fim da troca de acusações no COP-15

linkSerra e Minc defendem utilização do etanol

blog Blog da COP: o dia a dia na cúpula

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especialEntenda as negociações do novo acordo   

especialRumo à economia de baixo carbono  

 

Em mensagem destinada ao próximo Dia da Paz, celebrado em todo o mundo em 1º de janeiro de 2010, Bento XVI pede "uma revisão profunda, a longo prazo, do modelo de desenvolvimento" e uma nova responsabilidade dos governos e dos organismos internacionais em vista das gerações futuras e das nações mais pobres.

 

Intitulado "Se quiser cultivar a paz, preserve a criação", o texto do Pontífice, divulgado nesta terça-feira, 15, também encoraja a comunidade internacional a promover a energia solar e suas "grandes potencialidades" para fazer frente às necessidades da humanidade, sem comprometer o futuro ambiental e climático do planeta.

 

Bento XVI diz também que é preciso acompanhar com "uma grande atenção" as questões relativas à água, "cujo ciclo constitui uma primária importância para a vida da terra e cuja estabilidade corre risco de ser fortemente ameaçada por mudanças climáticas".

 

O Papa se refere ainda ao uso de armas nucleares, que por si só já "ameaçam a vida do planeta e o processo de desenvolvimento integral da humanidade presente e da futura".

 

A mensagem de Bento XVI e o tema escolhido coincidem com a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 15), em Copenhague, que será encerrada na próxima sexta-feira e trabalha contra o tempo para chegar a uma proposta concreta para deter o aquecimento global.

Mais conteúdo sobre:
Papa meio ambiente

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.