REUTERS
REUTERS

Panda selvagem deixa de ser considerado espécie em extinção na China

Segundo governo chinês, espécie passou a ser classificada como 'vulnerável', o quinto nível na escala de ameaça. 'As condições de vida de algumas espécies raras melhoraram', explica especialista

AFP, O Estado de S.Paulo

09 de julho de 2021 | 19h24

O governo da China declarou na quarta-feira, 7, que o número de pandas selvagens chegou a 1.800 no país asiático. Com isso, a espécie deixou de ser classificada como "em extinção" e passou a ser tida como "vulnerável".

O nível "vulnerável" é o quinto na escala de espécies em ameaça. Fica atrás de extinta, extinta na natureza, em perigo crítico e em perigo.

"As condições de vida de algumas espécies raras melhoraram", explicou em uma conferência o diretor do Departamento de Proteção Ecológica do Ministério da Ecologia e Meio Ambiente da China, Cui Shuhong. 

Além dos pandas selvagens, há os exemplos dos antílopes tibetanos e os cervos-do-padre-david, que são nativos da China. Shuhong também mencionou o aumento populacional de outras espécies em perigo, como tigres siberianos, leopardos ou até mesmo os íbis-do-japão.

O World Wide Fund for Nature (WWF, na sigla em inglês), que já havia ajustado em 2016 para "vulnerável" o status de ameaça dos pandas, declarou que existem 1.864 espécimes no mundo.

O habitat natural dos plantígrados é atualmente limitado, de acordo com o WWF, a seis áreas montanhosas espalhadas pelas províncias chinesas de Sichuan, Xianxim e Gansu.

Tudo o que sabemos sobre:
China [Ásia]panda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.