REPRODUÇÃO/TWITER/XINHUA
REPRODUÇÃO/TWITER/XINHUA

Panda mais velho do mundo morre na China

Animal tinha 31 anos, o equivalente a 93 para seres humanos; há cerca de 400 desses ursos em cativeiro no planeta

O Estado de S. Paulo

28 Dezembro 2016 | 17h53

PEQUIM - O urso panda Pan Pan - de 31 anos, o equivalente a 93 para seres humanos -  morreu nesta quarta-feira, 28, em um "asilo" na cidade chinesa de Dujiangyan. Desse urso, descendem 140 animais da espécie, um quarto de todos os pandas que vivem em cativeiro no planeta. 

Pan Pan era o mais idoso desde outubro, quando morreu em Hong Kong a ursa Jia Jia, aos 30 anos. Além de câncer, o "avô dos pandas" se encontrava em condição de saúde delicada por causa da idade, com  problemas como catarata, pressão arterial alta e dentição ruim, o que afetava sua alimentação. 

No "asilo", vivem cerca de 30 animais de sua espécie, a maioria com idade superior a 20 anos. Por causa do baixo índice de natalidade desses ursos, os programas de reprodução em cativeiro se converteram em uma peça-chave para garantir a sobrevivência da espécie. Atualmente, há 1,8 mil pandas em estado selvagem e 400 em cativeiro, sendo alguns em zoológicos. /AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

Mais conteúdo sobre:
Hong Kong

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.