Casper Christoffersen/Reuters - 12/12/2009
Casper Christoffersen/Reuters - 12/12/2009

Países voltaram a negociar acordo climático, diz ministro sueco

Lentidão das conversas sobre a atualização do Protocolo de Kyoto provocou a retirada do G-77 da negociação

André Lachini, da Agência Estado,

14 Dezembro 2009 | 15h57

Os países que negociam um novo acordo para tentar conter o aquecimento global parecem ter encontrado "uma solução razoável" para o impasse que tomou conta da cúpula no sétimo dia de negociações, disse nesta segunda-feira, 14, o ministro do Meio Ambiente da Suécia, Andreas Carlgren.

 

Veja também:

linkSerra e Minc defendem em Copenhague utilização do etanol

linkBrasil passa Suécia no topo do Índice de Proteção Climática

blog Blog da COP: o dia a dia na cúpula

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especialEntenda as negociações do novo acordo   

especialRumo à economia de baixo carbono    

 

O comissário europeu do Meio Ambiente, Stavros Dimas, explicou que as consultas começaram, envolvendo todos os países, sobre os cortes a longo prazo das emissões de gases poluentes, financiamento a longo prazo e algumas outras questões.

 

O Grupo dos 77, que representa os países em desenvolvimento, além das grandes economias emergentes como Brasil, Índia e China, deixou na manhã desta segunda-feira as negociações, em protesto ao fato das conversas para atualizar o Protocolo de Kyoto de 1997 estarem muito lentas.

 

Isso levou à suspensão das negociações oficiais e o dirigente da conferência patrocinada pela Organização das Nações Unidas (ONU), indicou dois ministros para resolver o problema e trazer o G-77 de volta às reuniões, informou um diplomata brasileiro. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
Copenhague COP clima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.