Países vetam proposta de estados-ilha

A Aliança dos Pequenos Estados-Ilha, que inclui Tuvalu e Grenada, tentou obter aprovação dos outros países que negociam um acordo climático para que a ONU faça um estudo sobre que metas são necessárias para conseguir estabilizar o aumento da temperatura em 1,5ºC. O Acordo de Copenhague, por exemplo, planeja limitar o aquecimento a 2ºC – mais do que isso, segundo a ciência, será muito perigoso para a humanidade.   Mas a Arábia Saudita, Omã, Kuwait e o Quatar vetaram a ideia. Ambientalistas criticaram a medida, dizendo que a Arábia Saudita só está preocupada em continuar vendendo petróleo. Porém, a verdade é que outros países em desenvolvimento, como China, Índia e Brasil, também preferem manter na mesa somente a proposta dos 2ºC – em parte por temer que suas metas de cortes de emissão de CO2 se tornem mais duras com um objetivo mais difícil de cumprir. 

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.