Origem de manchas de óleo no Rio é desconhecida

Uma das hipóteses é que óleo venha de limpeza de tanques de navios

Talita Figueiredo, Rio

09 de agosto de 2010 | 20h33

Manchas de um óleo pesado, semelhante a piche, foram encontradas  anteontem e ontem em praias de Arraial do Cabo e Cabo Frio (RJ). Técnicos do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), das prefeituras locais, da Marinha e da Petrobrás estiveram nas praias para analisar os efeitos da poluição e coletar amostras para tentar identificar o tipo de óleo e sua origem.

 

Uma das hipóteses é a de que o óleo seja proveniente da limpeza mal executada de tanques de navios.

Pela forma altamente esparsa como as pelotas de óleo estão espalhadas, em sua maioria na areia das praias, o Inea concluiu que não havia necessidade de operações de contenção.

 

A Marinha informou que estão sendo feitos o monitoramente do tráfego marítimo dos navios que tiveram como destino o porto do Rio de Janeiro nos últimos quatro dias e um mapeamento das embarcações que estão nas adjacências, com o objetivo de coletar amostras. O objetivo é fazer uma comparação das amostras coletadas nas embarcações com o material encontrado na areia, na tentativa de identificar responsáveis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.