ONU comemora sucesso de tratado pela camada de ozônio

Protocolo de Montreal de 1987, assinado por 191 países, conseguiu diminuir em 95% substâncias como o CFC

Efe

15 Setembro 2008 | 16h43

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) celebra na terça-feira, 15, o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio, em que destacará o êxito da ação multilateral nesta área.   O tema da comemoração é a "associação mundial para obter benefícios mundiais" destacadas pelo Protocolo de Montreal de 1987, assinado por 191 países, que conseguiu diminuir em mais de 95% substâncias, como o CFC, que ameaçam a camada.   Em uma mensagem sobre o assunto, o secretário geral da ONU, Ban Ki-moon, lembra que esse acordo não só contribuiu para combater a diminuição do ozônio, esse "frágil escudo protetor da Terra", como a "lutar contra a mudança climática."   "Muitas dessas substâncias químicas controladas por esse tratado também contribuem para o aquecimento do planeta", afirma.   No Protocolo de Montreal, os governos concordaram em limitar em 95% o uso de gases CFC, comumente utilizados para refrigeração, uma decisão a que seu uniu, no ano passado, um compromisso de acelerar a redução progressiva dos hidrofluorcarbonetos (HCFC) que os substituíram e também são prejudiciais para a camada de ozônio, além de serem potentes gases estufa.   A ONU espera agora que no próximo ano os governos adotem na Conferência de Copenhague, convenção marco da ONU sobre a mudança climática, um novo acordo "decisivo, que coloque o mundo no rumo correto para estabilizar as concentrações de gases de efeito estufa na atmosfera", disse Ban.

Mais conteúdo sobre:
meio ambiente ONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.