Obama suspende lei de Bush de proteção de espécies em perigo

O novo presidente alegou que a antiga lei prejudicava a sobrevivência de espécies em vias de extinção

Efe,

04 Março 2009 | 15h32

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, suspendeu um regulamento de seu antecessor, George W. Bush, alegando que tal norma prejudicava a sobrevivência de espécies em vias de extinção. Veja também: Obama deve assinar lei para proteção à vida selvagem Em um ato no Departamento do Interior para celebrar o 160º aniversário do organismo, Obama disse que assinou um memorando presidencial para "restabelecer o processo científico" no cuidado de espécies em perigo. Durante os últimos 35 anos, os projetos federais deviam apresentar um relatório científico, que entre outras coisas, avaliava o impacto que teriam sobre espécies em risco de extinção. Nas últimas semanas de seu mandato, Bush assinou um regulamento que tornava o relatório científico opcional. Obama afirmou que a aplicação do regulamento de seu antecessor foi suspensa enquanto especialistas do Departamento do Interior o revisam. "Ao longo de nossa história houve uma tensão entre os que buscam preservar nossos recursos naturais para beneficiar gerações futuras e aqueles que procuram se beneficiar desses recursos", disse o chefe de Estado americano. "É uma alternativa falsa. Com políticas sensatas e sustentáveis podemos fazer com que nossa economia cresça e ao mesmo tempo se conserve o meio ambiente para nós, para nossos filhos e nossos netos", declarou Obama.

Mais conteúdo sobre:
meio ambienteBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.