Obama irá a reunião da ONU sobre clima, diz Casa Branca

Presidente dos EUA aproveitará viagem à Noruega para receber Nobel da Paz para ir a Copenhage.

BBC Brasil, BBC

25 Novembro 2009 | 13h00

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deve participar da reunião das Nações Unidas sobre mudança climática em Copenhague, em dezembro, disseram nesta quarta-feira funcionários da Casa Branca.

Líderes de mais de 60 países já tinham confirmado presença no encontro - no qual representantes de 192 países pretendem chegar a um acordo para combater as mudanças climáticas a partir de 2012, quando vence o Protocolo de Kyoto -, mas o presidente americano era a grande incógnita.

Entre os chefes de governo e Estado que devem ir à Dinamarca estão o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, e a chanceler alemã, Angela Merkel.

O encontro acontece entre 7 e 18 de dezembro, e nas últimas semanas declarações dos governos dos Estados Unidos e da China haviam reduzido as esperanças de que fosse possível chegar a um tratado consistente.

Com a confirmação das presenças de pesos pesados da política mundial, as expectativas devem voltar a crescer.

Prêmio Nobel

O presidente americano deve ir à capital dinamarquesa no dia 9, ou seja, antes do chamado segmento de alto nível da conferência, que costuma acontecer nos últimos dois dias do encontro (17 e 18).

Ele aproveitará, segundo a Casa Branca, uma viagem a Oslo, na Noruega, no dia 10, onde receberá o prêmio Nobel da Paz.

Na sexta-feira, o chefe das Nações Unidas para mudança climática, Yvo de Boer, havia afirmado que a presença de Obama "faria uma enorme diferença".

Geralmente, são ministros de meio ambiente que participam dos últimos dias das reuniões anuais de mudanças climáticas da ONU.

O primeiro-ministro dinamarquês, Lars Lokke Rasmussen, afirmou que a participação dos chefes de Estado será "crucial" para o sucesso do encontro. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.