Obama irá a Copenhague se sua presença for crucial para acordo

O presidente norte-americano, Barack Obama, disse nesta segunda-feira que viajaria a Copenhague em dezembro se a conferência global sobre a mudança climática chegar a um acordo e se sua presença fizer a diferença para assiná-lo.

REUTERS

09 Novembro 2009 | 21h36

Foi a afirmação mais concreta do presidente de que poderia ir à Dinamarca no próximo mês para ajudar na assinatura de um pacto sobre a mudança climática, um processo bloqueado pelas disputas entre os países ricos e em desenvolvimento sobre as metas de redução das emissões de gases do efeito estufa.

"Se tenho confiança de que os países envolvidos estão negociando de boa fé, se estamos próximos de um acordo significativo e minha presença fará a diferença para consegui-lo, então certamente isso é o que farei", disse Obama em entrevista à Reuters.

A conferência mundial, promovida pela Organização das Nações Unidas (ONU) na capital dinamarquesa, acontecerá entre 7 e 18 de dezembro. Pelo menos 190 países negociarão um novo acordo, que substituirá o Protocolo de Kyoto, de 1997, para enfrentar o aquecimento global.

(Reportagem de Matt Spetalnick)

Mais conteúdo sobre:
CLIMAEUAOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.