Obama anuncia compromisso de empresas para reduzir consumo de petróleo

As cinco maiores companhias americanas em número de veículos se comprometeram a renovar frotas e reduzir emissões

Reuters

01 de abril de 2011 | 19h07

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou nesta sexta-feira um novo compromisso das cinco maiores empresas americanas em número de veículos, incluindo a FedEx e a United Parcel Service, de reduzir o consumo de petróleo com a renovação de suas frotas.

As duas transportadoras juntamente com AT&T, PepsiCo e Verizon são sócios fundadores da Parceria pela Limpeza Nacional de Frotas, grupo que visa reduzir o uso de óleo diesel e gasolina em seus carros e caminhões usando veículos elétricos e combustíveis alternativos.

As cinco comapnhias estão se comprometendo a reduzir seu consumo coletivo de petróleo em mais de 7 milhões de galões ao ano (32 milhões de litros) implantando 20 mil híbridos e outros tipos de veículos que utilizem biocombustíveis, energia elétrica e outras tecnologias avançadas.

O esforço é parte da nova meta de Obama, anunciada esta semana, de reduzir as importações de petróleo dos EUA em um terço até 2025.

O presidente americano desafiou outras empresas a seguir o exemplo das cinco maiores.

"Se você tem um negócio em que precisa transportar bens, então eu estou desafiando você a substituir sua velha frota por uma que utilize energia limpa. Isso não é bom só para sua linha de produtos, mas também para a economia, para o país e para o planeta", disse ele em Maryland nesta sexta.

Risonho, ele chegou a prometer os "serviços" do Secretário de Energia, Steven Chu, e de Transporte, Ray LaHood como um incentivo às empresas para melhorar seus veículos.

"Chu e La Hood também virão lavar seus carros e caminhões", brincou.

As companhias reprsentam cinco das maiores frotas dos EUA com mais de 275 mil veículos em operação.

Obama disse que o Departamento de Energia ofereceria conhecimento técnico, recursos e suporte como parte do programa para assistir as companhias na iniciativa de mudança de frota.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.