François Mori/AP
François Mori/AP

'O que ele está de olho na Amazônia?', diz Bolsonaro sobre Macron

Presidente brasileiro voltou a questionar o interesse de alguns países por trás do apoio para combater incêndios na Amazônia

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

26 de agosto de 2019 | 10h20

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a questionar o interesse de alguns países por trás do apoio ao Brasil para combater incêndios na região amazônica. Com um exemplar do jornal O Globo em mãos, Bolsonaro citou a manchete da edição desta segunda-feira, 26, do veículo que cita o presidente da França, Emmanuel Macron: "Macron promete ajuda de países ricos à Amazônia". "Será que alguém ajuda alguém, a não ser uma pessoa pobre, sem retorno? O que ele está de olho na Amazônia?", indagou Bolsonaro sobre a frase.

766E3C01-53A8-483E-9B06-CCE0C7108013
O que ele está de olho na Amazônia?
E0EAB005-9061-4B3D-86B9-AEB61693E313
Jair Bolsonaro, presidente da República

O presidente também criticou a imprensa e disse que não iria responder perguntas de jornalistas nesta segunda porque conteúdos que considera relevantes não foram publicados pela imprensa como ele esperava.

Bolsonaro afirmou, ainda, que ao longo do último fim de semana conversou com vários líderes de outros países.

"Mas não com aqueles outros que querem continuar nos tutelando", disse, sem deixar claro a quem se referia.

Nesta segunda, o G-7, grupo de países mais ricos do mundo, decidiu desbloquear uma ajuda de urgência para combater os incêndios florestais na Amazônia. A verba será usada principalmente para o envio de aviões para apagar o fogo na região, anunciaram Macron e o presidente do Chile, Sebastián Piñera.

Resposta de Macron a Bolsonaro após comentário desrespeitoso do presidente brasileiro sobre a primeira-dama da França

Macron também respondeu aos comentários "extremamente desrespeitosos" de Bolsonaro sobre sua mulher, Brigitte Macron, e disse que espera que os brasileiros tenham rapidamente um presidente que "se comporte à altura" do cargo.

"Bolsonaro fez comentários extremamente desrespeitosos sobre minha mulher", afirmou Macron, durante uma coletiva de imprensa do G-7, o grupo dos países mais ricos do mundo, em Biarritz, na França. "O que eu posso dizer? É triste, mas é triste primeiro por ele e pelos brasileiros. Como tenho uma grande amizade e respeito pelo povo brasileiro, espero que tenham rapidamente um presidente que se comporte à altura."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.