Themba Hadebe/AP - 16/11/2009
Themba Hadebe/AP - 16/11/2009

Novo líder do Greenpeace combateu apartheid e pobreza

Sul africano Kumi Naidoo estabeleceu como bandeira de sua gestão o combate à mudança climática

AP,

17 Novembro 2009 | 14h33

Um sul africano que lutou contra o apartheid quando era jovem e que, mais tarde, liderou campanhas pelo fim da pobreza mundial e pela defesa dos direitos humanos é o novo diretor-executivo do Greenpeace. Kumi Naidoo assumiu nesta última segunda-feira, 16, a liderança da diretoria executiva da ONG.

 

Veja também:

linkGreenpeace pede a Obama que lidere a mudança climática

linkBrasileiro é detido em protesto do Greenpeace na Indonésia 

 

"A mudança climática será o maior desafio neste meu novo trabalho porque é um problema que não está sendo tratado com a devida importância pelo mundo", disse Naidoo.

 

Gerd Leipold, que está sendo substituído por Naidoo no comando do Greenpeace, afirmou que seu sucessor representa um divisor de águas na organização. "Naidoo é o primeiro africano a liderar o Greenpeace e também o primeiro a ser escolhido de fora da organização", disse Leipold, que ganhou destaque à frente da ONG por seu trabalho pelo desarmamento nuclear.

Mais conteúdo sobre:
GreenpeaceKumi Naidoo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.