Novas manchas de óleo chegam à Flórida após passagem de furacão

Departamento de Saúde do condado de Escambia ampliou alertas até as águas de Santa Rosa

Efe

02 Julho 2010 | 16h30

MIAMI - As grandes ondas geradas pela passagem do furacão Alex pelas águas do Golfo do México empurraram novas manchas de petróleo em direção ao noroeste da Flórida, informaram autoridades americanas nesta sexta-feira, 2.

 

O Departamento de Saúde do condado de Escambia, onde fica a famosa praia de Pensacola, ampliou seus alertas até as águas do condado de Santa Rosa, na região turística de Panhandle, devido à maior presença de petróleo na água.

 

Segundo o site do jornal Pensacola News, cerca de 50% das praias da cidade apareceram na manhã da última quinta cobertas de manchas de petróleo, mas esse índice caiu para 30% durante a tarde. Além disso, foram detectadas camadas de petróleo e espuma a leste do píer de Pensacola.

 

Nos últimos dias, autoridades dos condados situados no litoral noroeste da Flórida alertaram os banhistas com cartazes sobre os riscos de entrar na água ou passear pelas praias contaminadas pelo óleo decorrente de um vazamento provocado no Golfo do México após a explosão de uma plataforma da British Petroleum, no dia 20 de abril.

 

O Departamento de Proteção Ambiental da Flórida informou nesta sexta que os condados de Escambia e Santa Rosa são as regiões mais afetadas pelo óleo, embora "90% do litoral do Estado permaneça livre da presença de petróleo".

 

Atualmente, 200 quilômetros de barreiras flutuantes contra a mancha negra se estendem ao longo da costa noroeste da Flórida, de acordo com as autoridades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.