Pablo Gonçalves/ICMBio
Pablo Gonçalves/ICMBio

Nova espécie de mamífero descoberta na restinga fluminense

O ratinho-goytacá habita preferencialmente as moitas de clúsia, a árvore mais comum na parte mais aberta da restinga

O Estado de S. Paulo

05 Julho 2011 | 09h24

Ratinho-goytacá ou Cerradomys goytaca é o nome dado pelos pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) a uma nova espécie de mamífero recém-descoberta no Parque Nacional Restinga de Jurubatiba, uma unidade de conservação gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) na região de Macaé (RJ).

 

O nome se deve ao fato de a espécie estar restrita à região litorânea do norte fluminense, antigamente habitada pelos índios goytacazes. Estudos conduzidos pelos pesquisadores William Correa Tavares, Leila Maria Pessôa e Pablo Rodrigues Gonçalves, da UFRJ, logo mostraram que as espécies mais aparentadas ao ratinho-goytacá estão no Cerrado (por isso o Cerradomys, no nome científico, que significa rato do Cerrado).

 

Com a descoberta da espécie, novos estudos estão sendo desenvolvidos para entender sua origem evolutiva, ecologia, comportamento e como as transformações regionais causadas pelo homem poderão afetar as populações do animal.

 

O ratinho-goytacá habita preferencialmente as moitas de clúsia, a árvore mais comum na parte mais aberta da restinga. / ANDREA VIALLI e AFRA BALAZINA, com AGÊNCIAS

 

Mais conteúdo sobre:
Vida Versão impressa ratinho-goytacá

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.