AFP / SAJJAD HUSSAIN
AFP / SAJJAD HUSSAIN

Nova Délhi quer combater poluição do ar com canhão de água

Governo também usa outros métodos para combater a poluição na capital indiana, como um maior controle da queima de lixo e folhas, dos gases de veículos e do controle do pó gerado pela construção

O Estado de S.Paulo

20 Dezembro 2017 | 11h26

Nova Délhi, uma das capitais mais poluídas do mundo, testou nesta quarta-feira, 20, um canhão de água destinado a combater a poluição do ar da cidade, sobretudo as partículas em suspensão tão prejudiciais para a saúde.

O Governo realizou o teste na área de Anand Vihar, no leste de Nova Délhi, uma das zonas que costuma registrar os piores níveis de poluição em uma cidade onde o ar já é por si próprio tóxico na maior parte do ano.

"Estamos revisando os níveis de poluição antes e depois do teste, e se os níveis de poluição diminuírem, pensaremos" sobre a aquisição, afirmou em entrevista à imprensa Imran Hussain, ministro de Meio Ambiente do Governo de Delhi.

O Escritório Central de Controle da Poluição (CPCB) informou nesta quarta-feira que em Anad Vihar foram registrados níveis de partículas PM10 (aquelas menores de 10 mícrons) de 653, enquanto os de PM2,5 (inferiores a 2,5 mícrons) alcançaram os 415.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) indica que com níveis a partir de 300 de concentrações de partículas PM10 por metro cúbicos, o ar é considerado tóxico.

O ministro de Meio Ambiente afirmou que também estão explorando outros modos de combater a poluição na capital indiana, como um maior controle da queima de lixo e folhas, dos gases de veículos e do controle do pó gerado pela construção.

"O Governo está trabalhando nisso e seguirá fazendo. O ar não tem fronteiras, é um problema presente em toda Délhi e região", sentenciou Hussain.

Sushant Saini, diretor da companhia indiana Cloud Tech, que está por trás do projeto e da manufatura do "Canhão anti-smog", explicou que o aparelho "pode ajudar muito na redução da poluição do ar e dos níveis PM2,5 em Délhi".

Saini afirmou que podem adaptar o canhão às necessidades da cidade e montá-lo sobre um caminhão com um tanque de água, embora tenha anotado que para uma grande metrópoles como Délhi de 17 milhões de habitantes serão necessários muitos desses aparatos.

"Com um tanque de água de 12 mil litros é possível cobrir uma área de 30 quilômetros em uma hora (e os canhões) podem ser instalados também em alguns dos edifícios mais importantes de Délhi", ressaltou a direção da Cloud Tech.

Saini revelou que o preço dos aparatos será de cerca de, segundo o seu tamanho e potência, entre 1 e 3 milhões de rupias (US$ 15,6 mil e US$ 46,8 mil).

"Definitivamente resolverá o problema do smog e a poluição em Délhi. Dará um respiro às pessoas de Délhi", sentenciou Saini./ EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.