Nos EUA, estudo encontra mercúrio em peixes de 300 rios

O estudo é a análise mais ampla já feita da presença de mercúrio nos rios do país e durou 7 anos

Associated Press,

19 Agosto 2009 | 15h11

Um estudo financiado pelo governo federal dos EUA encontrou mercúrio, um metal tóxico, em cada um dos peixes testados em quase 300 cursos d'água de todo o país.

 

ONU negociará tratado contra contaminação por mercúrio

 

O estudo, executado pela US Geological Survey, é a análise mais ampla já feita da presença de mercúrio nos rios norte-americanos. De 1998 a 2005, cientistas coletaram e testaram mais de mil peixes de 291 rios do país. Embora todos os peixes tivessem traços do metal, apenas 25% continham níveis superiores aos que a Agência de proteção Ambiental (EPA) considera seguros para consumo humano.

 

"Esta ciência envia um sinal claro de que nosso país precisa continuar a enfrentar a poluição, restaurar as águas nacionais e proteger o público", disse o secretário do Interior,  Ken Salazar, em nota.

 

O mercúrio pode danificar o sistema nervoso. A principal fonte do metal, na maioria dos rios testados, de acordo com os pesquisadores, são as emissões de geradoras de eletricidade a carvão. O mercúrio liberado pelas chaminés cai com a chuva nos rios, onde processos químicos naturais o convertem em metilmercúrio, uma forma que entra na cadeia alimentar e chega aos peixes.

Mais conteúdo sobre:
mercúriocontaminaçãorios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.