Neve isola centenas de vilarejos no leste da Europa

Nevascas pesadas e ventos fortes no leste da Europa isolaram centenas de vilarejos nesta terça-feira e equipes de resgate lutavam para socorrer as pessoas no sul da Bulgária, onde chuva e neve derretida fizeram com que o muro de contenção de uma represa se rompesse, inundando um vilarejo.

IRINA IVANOVA, REUTERS

07 Fevereiro 2012 | 13h10

O dique em um rio também se rompeu sob a forte pressão da água perto de Kapitan Andreevo, na fronteira com a Turquia, disseram autoridades.

A onda de frio já matou centenas de pessoas em toda a Europa, e as temperaturas em alguns países despencaram para quase 40 graus negativos. Autoridades na terça-feira alertaram sobre o risco de inundações quando as temperaturas subirem e a neve derreter.

Cerca de 146 cidades e vilarejos da Romênia ficaram isolados, sem ligações por estrada ou por trens por causa das nevascas. Até 174 vilarejos não tinham energia elétrica, disse à Reuters o porta-voz do departamento de emergência da Romênia, Alin Maghiar.

Falta eletricidade em 300 cidades e vilarejos da Bulgária. As estradas foram fechadas, assim como vários postos de controle na fronteira com a Romênia e a Turquia, disse o Ministério do Interior.

O ministério disse que estava prevista mais neve.

O degelo fez com que o muro de uma represa se rompesse e inundasse um vilarejo inteiro no sul da Bulgária na segunda-feira. Quatro pessoas morreram afogadas e mais de 50 foram retiradas do local. Outras quatro morreram quando seus carros foram arrastados pelas águas.

"Foi assustador", disse Iliyan Todorov, do vilarejo de Biser, ao jornal Trud. "Fomos informados de que o tsunami estava chegando apenas cinco minutos antes da chegada da onda... sobrevivemos por milagre".

A Comissária Europeia de Resposta à Crise, Kristalina Georgieva, disse que "o pior ainda estava por vir" depois que visitou Biser, duramente atingida pela inundação da represa.

"As próximas duas semanas devem ser realmente duras. O clima mais quente vai fazer com que a neve derreta e a situação deve piorar", disse ela segundo o canal bTV.

GELO FORMADO SOBRE RIOS

Os portos de Varna e Burgas no Mar Negro foram fechados devido aos ventos fortes e o principal porto da Romênia, o Constanta, além de outros portos menores também foram fechados na terça-feira.

As autoridades na Sérvia disseram que estavam se preparando para usar explosivos para quebrar o gelo nos rios Ibar e Danúbio.

"Uma capa de gelo de meio metro de profundidade foi formada sobre o Ibar perto de Kraljevo e há um perigo real de que faça o rio transbordar até a cidade", disse Predrag Maric, chefe do departamento de emergências do Ministério do Interior.

Ele disse que 100 km do rio Danúbio estavam congelados e que seriam feitas explosões nessa parte.

Onze pessoas morreram até agora pelo frio e pela neve na Sérvia. As últimas vítimas foram um homem de 62 anos encontrado a um quilômetro de sua casa perto de Arilje, no oeste da Sérvia, e uma mulher morta pela queda no gelo na capital, Belgrado.

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE EUROPA NEVE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.