Nascem os primeiros trigêmeos de panda no sul da China

Filhotes nasceram após quatro horas de parto e passam bem. Caso é raro já que espécie tem alta taxa de mortalidade

EFE

12 Agosto 2014 | 17h05

PEQUIM - A fêmea de urso panda de um zoológico no sul da China deu à luz recentemente três filhotes saudáveis, algo inédito na espécie por causa da alta taxa de mortalidade ao nascer.

Segundo informou o jornal China Daily, os trigêmeos nasceram no dia 29 de julho, no Guangzhou Chimelong Safari Park. O zoológico não havia divulgado o nascimento até hoje, momento em que se acredita que os três filhotes têm alta probabilidade de sobreviver.

De acordo com o diretor-geral do centro, Dong Guixin, trata-se dos únicos trigêmeos de panda vivos em todo o mundo, já que "as possibilidades de que os três filhotes sobrevivam ao parto é de somente 1%".

A mãe, que se chama Juxiao, demorou quase quatro horas para dar à luz os filhotes, que pesavam, no momento do nascimento, 83, 90 e 122 gramas, valores que já dobraram após um mês e meio.

O diretor do Centro de Conservação e Investigação para o Panda Gigante da China, Zhang Heming, disse que o nascimento é "um milagre" e que os filhotes "têm grande probabilidade de continuarem vivos".

O urso panda é um dos mamíferos em maior risco de extinção do planeta e um símbolo nacional da China, único país do mundo onde existem exemplares em liberdade.

Mais conteúdo sobre:
panda China

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.