Mundo se preocupa menos com o clima, aponta pesquisa

A preocupação mundial com a mudança climática diminuiu nos últimos dois anos, de acordo com uma pesquisa de opinião deste domingo, às vésperas do encontro de 190 nações em Copenhague que objetiva um acordo global para combater o aquecimento global.

REUTERS

06 Dezembro 2009 | 12h28

A pesquisa Nielsen/Universidade de Oxford mostrou que 37 por cento de mais de 27 mil usuários de Internet em 54 países disseram estar "muito preocupados" com a mudança climática, menos que os 41 por cento de uma pesquisa similar de dois anos atrás.

"A preocupação global com o clima esfriou", disse a Nielsen sobre a pesquisa realizada em outubro, que ligou a redução das preocupações com o clima à crise econômica mundial.

Nos Estados Unidos, o segundo maior emissor de poluentes após a China e a única nação industrializada fora do Protocolo de Kyoto das Nações Unidas (ONU), o número dos muito preocupados caiu de 34 para 25 por cento.

O presidente dos EUA, Barack Obama, quer que o país corte as emissões de gases de efeito estufa e planeja se unir aos mais líderes mundiais ao final do encontro entre os dias 7 e 18 em Copenhague para tentar alcançar um novo acordo climático na ONU.

A China, principal emissora de gases de efeito estufa, está entres as poucas nações pesquisadas em que o número de pessoas muito preocupadas cresceu, de 30 para 36 por cento.

A pesquisa indicou que os níveis mais altos de preocupação estão na América Latina e em países da Ásia e do Pacífico, liderados pelas Filipinas com 78 por cento, país atingido pelo tufão Ketsana em setembro. A pesquisa não cobriu a maior parte da África.

Os menos preocupados com o aquecimento global estão sobretudo no leste europeu. A Estônia ficou em último, com 10 por cento de muito preocupados.

O diretor de negócios para a Europa da empresa Nielsen, Jonathan Banks, disse que a preocupação pode aumentar agora com o foco na cúpula de Copenhague.

"Os temores econômicos tiraram a questão climática do topo da agenda temporariamente, mas à medida que a recessão cede, imaginamos que a reunião de Copenhague conduza esse assunto importante para a linha de frente novamente", disse.

Mundialmente, a poluição da água e do ar, seguida pela mudança climática, foram as maiores preocupações da população mundial, mostrou a pesquisa.

Mais conteúdo sobre:
CLIMA PREOCUPACAO MENOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.