Rodrígo Jiménez/EFE
Rodrígo Jiménez/EFE

Mundo do esporte segue preocupado com as queimadas na Amazônia

Jogadores como Vinícius Júnior, Dybala, Richarlison e o tenista Djokovic se manifestaram, além de Palmeiras e Bahia

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2019 | 13h41

SÃO PAULO - Mais clubes e pessoas ligadas ao esporte pediram nesta sexta-feira, 23, ação contra as queimadas na Amazônia, que passaram a chamar a atenção da imprensa mundial nesta semana. Nas últimas horas, Palmeiras, Bahia, Borussia Dortmund, Remo, os jogadores de futebol Dybala, Vinícius Júnior, Richarlison e ainda o tenista Novak Djokovic pediram ação contra a devastação da floresta.

As queimadas ganharam o noticiário na última segunda-feira, 19, quando foram um dos fatores que fizeram o céu de Estados como São Paulo e Mato Grosso do Sul escurecerem às 15 horas. Os incêndios na Amazônia cresceram 60% em relação à média dos últimas quatro anos, de acordo com especialistas, situação que causou preocupação mundial.

Vinícius Júnior, do Real Madrid, foi econômico nas palavras: apenas pediu orações. Já o argentino Dybala, da Juventus, ressaltou a importância da Amazônia para o planeta e afirmou que todos deveriam agir pela preservação da floresta. Richarlison e Djokovic lamentaram a situação.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

#Prayforamazonia

Uma publicação compartilhada por Vinicius Jr. ⚡️ (@viniciusjunior) em

Entre os clubes de futebol, o Remo escolheu uma maneira criativa para se manifestar: ao final da vitória por 3 a 0 sobre o Sobradinho-DF, pela Copa Verde, em vez de anunciar a situação com alegria, fez o alerta sobre as queimadas na região.

Por sua vez, o Bahia relacionou suas cores com o verde da mata, afirmando que é necessário que a floresta esteja de pé para que o clube exista.

Já o Palmeiras, de Felipão, fez um pedido para que as pessoas com poder no Brasil cumprissem o papel de proteger a Amazônia e também destacou sua cor principal, o verde, em uma alusão ao verde das matas.

Fora do Brasil, o Borussia Dortmund, da Alemanha, não se furtou da discussão mundial.

"A Floresta Amazônica, responsável por 20% do oxigênio em nossa atmosfera, está queimando há três semanas no Brasil. Em homenagem a todos os nossos fãs brasileiros, jogadores e, mais importante, ao nosso planeta, vamos ajudar a aumentar a conscientização sobre os pulmões da Terra", pediu uma das redes sociais do clube.

Anteriormente, Daniel Alves, Lewis Hamilton, Cristiano Ronaldo, Mbappé, Corinthians e Luis Suárez já haviam postado sobre a situação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.