Mudanças climáticas agravam desastres, alerta Cruz Vermelha

As mudanças climáticas estão tornandomais difícil para muitas pessoas o acesso à água potável e aosalimentos, além de estarem disseminando doenças como a maláriae a dengue, afirmou na segunda-feira a maior agência de ajudahumanitária do mundo. A Federação Internacional das Sociedades Cruz Vermelha eCrescente Vermelho (IFRC) está pedindo aos doadores dacomunidade internacional uma ajuda de 292 milhões de dólarespor ano para 2008 e 2009 a fim de ajudar várias comunidades ase protegerem contra as ameaças do aquecimento global. "A mera resposta (aos eventuais desastres) não é maissuficiente", afirmou Markku Niskala, secretário-geral dafederação. O atendimento médico e o enfrentamento de desastrescompõem quase 75 por cento do pedido de ajuda. As 186 sociedades nacionais da Cruz Vermelha e do CrescenteVermelho espalhadas pelo mundo prometeram em uma conferênciarealizada em novembro aumentar a ajuda para os grupos maisvulneráveis às mudanças climáticas. O fenômeno, segundo cientistas, está relacionado com asemissões de gases vindas de carros, fábricas e usinas deenergia. (Por Laura MacInnis)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.