GABRIELA BILÓ / ESTADÃO
GABRIELA BILÓ / ESTADÃO

Moradores de sete capitais brasileiras são convidados a participar do Desafio Natureza nas Cidades

Entre os dias 27 e 30, residentes são convocados a sair às ruas e fotografar todos os bichos e plantas que encontrarem pela frente.

Giovana Girardi, O Estado de S.Paulo

21 Abril 2018 | 04h10

Já reparou nos passarinhos que vivem na sua cidade? Responder que só tem pomba não vale. E nas árvores? Pense além do noticiário sobre quando elas caem por causa das fortes chuvas. Esse é o convite feito aos moradores de sete grandes cidades brasileiras (São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Campo Grande, Manaus, Florianópolis e Curitiba): no fim da próxima semana, entre os dias 27 e 30, saiam às ruas e fotografem todos os bichos (não vale gato e cachorro) e plantas que encontrarem pela frente.

Trata-se do Desafio Natureza nas Cidades, maratona que vai envolver 65 cidades em todo o planeta com a missão de rastrear a biodiversidade que existe em ambientes urbanos e na maioria das vezes passa despercebida por seus moradores. 

Basta baixar o aplicativo iNaturalist no celular e sair fazendo foto. Pode ser uma árvore na frente de casa, o passarinho na varanda, a borboleta no jardim. Vale qualquer organismo. Em clima de competição, a brincadeira é ver qual cidade consegue registrar mais imagens e espécies ao fim dos quatro dias.

+ Nº de quedas de árvore é o maior em cinco anos em SP; podas diminuem

“A ideia, por um lado, é conectar as pessoas com essa natureza e abrir uma janela para a valorização da biodiversidade local. Isso pode se tornar um trampolim para despertar o interesse e a preocupação das pessoas pela conservação dos recursos naturais do País”, explica o biólogo Sandro Von Matter, coordenador do desafio no Brasil.

Quem sabe assim, espera ele, a relação das pessoas com o ambiente possa mudar. “Alguém que poderia se irritar com os espinhos de uma árvore em frente de sua casa pode acabar descobrindo que se trata de um pau-brasil, árvore-símbolo do País. Isso pode virar motivo de orgulho. É a falta de informação que em muitos casos distância as pessoas da natureza”, defende.

+ Ilhas são ícone da conservação

O outro objetivo do desafio é ampliar o conhecimento científico sobre as espécies que vivem nas cidades com base no conceito de ciência cidadã. Os cientistas que existem no mundo sozinhos não conseguem fazer esses monitoramento amplo, mas a população, muito mais espalhada, pode ajudar. 

O app iNaturalist é georreferenciado. Assim que o usuário faz o upload de uma foto, ele já marca o local onde foi feita a observação e traz algumas alternativas de reconhecimento. 

+ Cuidar dos oceanos é salvar o planeta, diz especialista Sylvia Earle

Mesmo se o usuário não souber o que está fotografando, não tem problema. A ideia da ciência cidadã colaborativa é que sempre vai ter alguém que saiba o que é aquilo e o trabalho de identificação se faz em equipe online, nos dias seguintes à maratona.

A expectativa é de criar um banco de dados sobre as espécies que vivem nas cidades, identificando as áreas mais ricas e as mais carentes, para direcionar ações de conservação e de expansão de áreas verdes.

Como participar do desafio:

1. Encontre animais, plantas e outros organismos. Qualquer tipo de planta, árvores, orquídeas, capins entre outras, além de musgos, fungos, líquens, ou qualquer tipo de animal, como aves, mamíferos, répteis, anfíbios, peixes, moluscos, insetos, aracnídeos, vermes, protozoários basicamente qualquer forma de vida nativa de sua região. Também valem evidências de vida selvagem (pegadas, conchas, penas, pelos e até animais mortos).

2. Tire uma foto do que encontrou. Registre a sua descoberta com uma fotografia e, principalmente, anote o local exato de sua observação. O modo mais fácil é utilizando nosso aplicativo, mas, você pode também usar sua câmera fotográfica e subir as imagens e dados da localização do registro no portal iNaturalist. A qualidade da foto não é essencial, o mais importante é o registro e a localização.

3. Inclua suas observações na página de sua cidade. Faça o upload de suas observações na plataforma (iNaturalist), durante os dias do evento (27 a 30). Acesse a aba cidades do site (www.desafionaturezanascidades.com.br) e envie seus registros diretamente para a área exclusiva de sua cidade inscrita na competição. Você poderá enviar suas imagens criando uma conta na plataforma de compartilhamento de dados o iNaturalist ou, diretamente pelo seu smartphone através do aplicativo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.