Epitácio Pessoa/Estadão
Epitácio Pessoa/Estadão

Modelo será replicado em 10 pontos da APA

Ideia, que deve estar contemplada no plano de manejo prometido para o final do ano, pode criar uma rede de proteção

Giovana Girardi, O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2012 | 02h08

TAMANDARÉ (PE) - Apesar de ter acabado de completar 15 anos de sua criação, a APA Costa dos Corais não tem plano de manejo. Mas se sair até o final do ano, como espera o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que gere a unidade, ele deve vir com a meta de replicar a experiência da Ilha da Barra em outros dez municípios que compõem a APA entre Pernambuco e Alagoas. Não há prazo definido.

Segundo Paulo Correa, gestor da APA, a decisão e a escolha dos locais será feita com as populações locais. "A gente acredita que o processo vai ser mais fácil, porque o pessoal já está sabendo das vantagens."

Com poucos funcionários para cuidar da APA - só quatro - e sem o plano de manejo, apesar de ter sido possível estabelecer algumas regras, como a proibição da coleta de coral, da pesca industrial e de bichos ornamentais, houve e há muito uso indevido.

Um exemplo é o de Maragogi (AL), uma das áreas mais ricas, com recifes que chegam a uma cobertura de 100%, onde o turismo ficou descontrolado. Visitantes pisavam nos corais como se fosse grama e alimentavam os peixes. A degradação foi tomando pé, o que levou o ICMBio a regular quatro áreas, com limite diário de visitação. Mas, fora desses locais, os problemas persistem.

Há um ano, a APA foi "adotada" pela SOS Mata Atlântica e a Fundação Toyota, que se comprometeu a doar R$ 1 milhão por ano, em dez anos. O fundo é gerido pela ONG, que apoia o ICMBio e ações de conservação locais do Instituto Recife de Corais, de Mauro Maida, da Cooperativa Náutica Ambiental, que ajuda a fiscalizar a Ilha da Barra, e do Instituto BiomaBrasil e da Associação Peixe-Boi, que trabalham com manguezais em Porto de Pedras (AL). A ideia é fortalecer a gestão, ajudando com equipamentos para a fiscalização e a fazer o plano de manejo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.