México pedirá a criação do 'Fundo Verde' em Copenhague

Presidente Felipe Calderón quer que países desenvolvidos financiem programas de redução de emissões

Efe,

02 Dezembro 2009 | 11h31

O presidente mexicano, Felipe Calderón, assistirá à cúpula sobre mudança climática que será realizada de 7 a 18 de dezembro em Copenhague, informou nesta quarta-feira, 2, em comunicado, a Embaixada do México na Dinamarca. Calderón viajará à Dinamarca acompanhado pela secretária de Relações Exteriores, Patricia Espinosa, e o secretário do Meio Ambiente e Recursos Naturais, Juan Rafael Elvira.

 

Veja também:

linkBrasil, China, Índia e África do Sul lançam proposta conjunta

linkSenado da Austrália rejeita projeto para reduzir emissões

especial O mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especial  Entenda as negociações do novo acordo

 

O Governo mexicano tem como objetivo impulsionar a criação do Fundo Mundial contra a Mudança Climática ("Fundo Verde"), que coloca o princípio de responsabilidades comuns, mas diferenciadas, entre os países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento no financiamento de programas de redução de emissões, eficiência energética e adaptação à mudança climática.

 

O México conta com um programa específico para lutar contra a mudança climática, que inclui um compromisso unilateral de reduzir suas emissões de carbono em 50 milhões de toneladas ao ano a partir de 2012, segundo o comunicado.

 

Rasmussen anunciou ontem que, até agora, 98 líderes mundiais dos 191 que receberam um convite formal há duas semanas confirmaram presença na reunião em Copenhague.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.