México pedirá a criação do 'Fundo Verde' em Copenhague

Presidente Felipe Calderón quer que países desenvolvidos financiem programas de redução de emissões

Efe,

02 Dezembro 2009 | 11h31

O presidente mexicano, Felipe Calderón, assistirá à cúpula sobre mudança climática que será realizada de 7 a 18 de dezembro em Copenhague, informou nesta quarta-feira, 2, em comunicado, a Embaixada do México na Dinamarca. Calderón viajará à Dinamarca acompanhado pela secretária de Relações Exteriores, Patricia Espinosa, e o secretário do Meio Ambiente e Recursos Naturais, Juan Rafael Elvira.

 

Veja também:

linkBrasil, China, Índia e África do Sul lançam proposta conjunta

linkSenado da Austrália rejeita projeto para reduzir emissões

especial O mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especial  Entenda as negociações do novo acordo

 

O Governo mexicano tem como objetivo impulsionar a criação do Fundo Mundial contra a Mudança Climática ("Fundo Verde"), que coloca o princípio de responsabilidades comuns, mas diferenciadas, entre os países desenvolvidos e em vias de desenvolvimento no financiamento de programas de redução de emissões, eficiência energética e adaptação à mudança climática.

 

O México conta com um programa específico para lutar contra a mudança climática, que inclui um compromisso unilateral de reduzir suas emissões de carbono em 50 milhões de toneladas ao ano a partir de 2012, segundo o comunicado.

 

Rasmussen anunciou ontem que, até agora, 98 líderes mundiais dos 191 que receberam um convite formal há duas semanas confirmaram presença na reunião em Copenhague.

Mais conteúdo sobre:
Calderón Copenhague ONU cupula clima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.