Meteorologia descarta El Niño no começo de 2013

O Centro de Prevenção Climática (CPC) do governo norte-americano disse na quinta-feira que o temido fenômeno El Niño dificilmente aparecerá antes da primavera boreal (primeiro semestre de 2013), reduzindo as chances de uma seca na Ásia e de inundações na América do Sul.

Reuters

06 Dezembro 2012 | 17h56

No mês passado, o CPC havia estimado que o El Niño poderia começar logo depois do inverno boreal de 2012/13.

"É considerado improvável que um El Niño completo se desenvolva durante os próximos meses", disse o CPC em seu relatório mensal, afirmando que a previsão se aplica para o inverno e primavera do Hemisfério Norte.

O El Niño, causado pelo aquecimento anormal das águas do Pacífico equatorial, causa perturbações no clima do mundo todo. A probabilidade de o fenômeno se formar diminuiu nos últimos meses e levou o CPC a cancelar em novembro seu estado de observação para o El Niño, que vigorava fazia cinco meses.

(Reportagem de Josephine Mason)

Mais conteúdo sobre:
CLIMA ELNIO DESCARTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.