Mais de 200 crianças chinesas são contaminadas com chumbo

Metal vem de usinas de baterias localizadas próximo a casas no leste do país

REUTERS

06 Janeiro 2011 | 09h22

Mais de 200 crianças chinesas foram contaminadas com chumbo de usinas de baterias localizadas muito próximo de suas casas no leste do país, informou a mídia estatal nesta quinta-feira. É o mais recente de uma série de incidentes ligados à poluição por metais pesados.

Depois que exames revelaram que três crianças em Gaohe, na província de Anhui, apresentavam altos índices de chumbo no sangue, mais 280 crianças foram examinadas, sendo que 200 delas haviam sido contaminadas, disse a agência de notícias Xinhua.

Autoridades fecharam as duas fábricas apontadas como responsáveis pela intoxicação, disse o relatório.

Uma das fábricas tinha apenas uma rua estreita separando-a das residências em Gaohe, acrescentou o documento, o que viola as regras de proteção ambiental.

Algumas das crianças afetadas têm apenas alguns meses de idade, informou a agência.

A intoxicação com chumbo, que acumula aos poucos como resultado da exposição repetida a pequenas quantidades do elemento, pode danificar diversas partes do corpo incluindo os sistemas nervoso e reprodutivo e os rins, e provocar a pressão alta e a anemia.

O chumbo é particularmente prejudicial ao cérebro em desenvolvimento de crianças pequenas, e pode causar consequências possivelmente irreversíveis, incluindo dificuldades de aprendizado e problemas de comportamento.

O Ministério do Meio Ambiente da China pediu medidas urgentes para combater o envenenamento por metais pesados, enquanto casos de ampla contaminação provocaram reações enfurecidas da população.

Mais conteúdo sobre:
CHINACRIANCASCONTAMINACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.