AP
AP

Mais de 200 crianças apresentam contaminação por chumbo na China

Fábrica de fundição suspeita de provocar contaminação seguia ativa apesar de proibição

Efe

16 Março 2010 | 14h27

Pelo menos 250 crianças chinesas que vivem perto de uma fábrica de fundição na província de Hunan, no centro do país, apresentaram alto nível de contaminação por chumbo no sangue, informou nesta terça-feira, 16, o jornal Xin Beijing.

 

As autoridades sanitárias examinaram 397 crianças menores de 14 anos no último dia 24 de fevereiro, e descobriram que pelo menos 250 estavam contaminadas.

 

Durante 2007 e 2008, a Polícia já tinha ordenado o fechamento da empresa, mas a fábrica ainda seguia funcionando, segundo as fontes. Além disso, um dos chefes da Administração do Meio Ambiente da região assegurou que, em 2009, havia 309 empresas que não cumpriam requisitos ambientais.

 

Por outro lado, a imprensa informou que outras 94 pessoas, das quais 88 são crianças, também apresentaram níveis altos de chumbo no sangue em Longchang, na província de Sichuan.

 

Presença em excesso de chumbo em sangue pode danificar o sistema nervoso e reprodutivo e causar alta da pressão arterial ou anemia. Nos casos mais graves, pode provocar convulsões, coma ou até mesmo a morte.

 

O rápido desenvolvimento econômico da China foi acompanhado de desleixo das autoridades em relação à poluição de muitas indústrias, o que causou problemas de saúde pública e manifestações exigindo o fechamento de algumas plantas industriais.

Mais conteúdo sobre:
China contaminaçao sangue. crianças Hunan

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.