SOCP
SOCP

Mãe orangotango vê filhotes pela primeira vez após cirurgia na Indonésia

Operação de catarata no animal, realizada por médico de humanos, é considerada a primeira do país

BBC Brasil, BBC

05 Setembro 2012 | 07h33

Uma orangotango fêmea da Indonésia conseguiu ver seus filhotes gêmeos pela primeira vez, após uma cirurgia para corrigir a catarata em seus dois olhos.

Acredita-se que a operação, que durou 40 minutos e foi realizada por um especialista em olhos humanos, tenha sido uma das primeiras do tipo a acontecer no país.

A orangotango Gober faz parte do Programa de Conservação de Orangotangos de Sumatra (SOCP, na sigla em inglês) desde 2008, quando foi capturada para sua própria segurança. A catarata, causada pela idade avançada, já a havia deixado completamente cega.

Especialistas estimam que ela tenha mais de 40 anos.

"Se não a tivéssemos capturado ela teria sido morta por fazendeiros, porque estava atacando as plantações deles para sobreviver", disse a veterinária Yenny Saraswati, da SOCP.

Oportunidade

Em 2011, Gober deu à luz os gêmeos Ganteng e Ginting. O pai dos bebês, o orangotango Leuser, também cego foi levado para o centro de conservação em 2006, após ser sido encontrado ferido.

Ele havia recebido 62 tiros de caçadores com espingardas de ar e permanece com dois dos projéteis alojados em seu olho esquerdo e um no direito.

"Normalmente não encorajamos o cruzamento dos orangotangos do próprio centro de conservação, mas, no caso de Gober, achamos que isso melhoraria sua qualidade de vida", explica Saraswati.

Já que ambos são cegos, nenhum dos orangotangos conseguiu ver seus filhos, que já têm 18 meses de vida. Mesmo assim, os especialistas da organização dizem que Gober é uma mãe exemplar.

No início de 2012, um grupo de conservação alemão se ofereceu para custear a operação nos olhos da mãe orangotango.

"É maravilhoso termos conseguido fazer isso para Gober. Tivemos que esperar até que os gêmeos fossem grandes o suficiente para se separarem rapidamente da mãe, mas agora que tudo deu certo, isso mudará a vida deles", disse o médico Arie Umboh, especialista em olho humano que realizou a operação.

"Não encontramos nenhuma evidência de dano permanente na retina em nenhum dos olhos, então estou esperançoso que Gober recuperará a maior parte da sua visão." BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Mais conteúdo sobre:
orangotango catarata cegueira

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.