Ed Ferreira/AE - 16/12/2009
Ed Ferreira/AE - 16/12/2009

Lula se prepara para início de negociação decisiva na COP-15

Presidente fará reuniões com governadores brasileiros e se encontrará com Gordon Brown e Nicolas Sarkozy

Agência Brasil,

16 Dezembro 2009 | 10h42

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva passou a manhã desta quarta-feira, 16, reunido em Copenhague com os integrantes da delegação brasileira na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-15) para acertar a tática que será adotada nas reuniões de alto nível que terão início ainda nesta quarta.

 

Veja também:

linkPresidente da Cop-15 renuncia ao cargo

linkNegociações na cúpula ficam paralisadas  

linkBrasil aceita prestar contas por fundo 'verde'

blog Blog da COP: o dia a dia na cúpula

especialCOP-15, passo a passo

especialGlossário sobre o aquecimento global

especialO mundo mais quente: mudanças geográficas devido ao aquecimento

especialEntenda as negociações do novo acordo   

especialRumo à economia de baixo carbono  

 

O Brasil é um dos países que lideram as articulações do G77 (grupo de nações pobres e em desenvolvimento) para tentar fechar um acordo até sexta-feira (18) que prorrogue até 2020 o Protocolo de Kyoto. O tratado impõe aos países ricos a responsabilidade pelas emissões históricas de gases de efeito estufa.

 

Os negociadores brasileiros que saíram da primeira reunião do dia com Lula admitiram que a última e decisiva etapa da conferência começa no mais absoluto impasse. "Nessa noite eu não dormi. Passamos a madrugada trabalhando, mas até o momento tivemos poucos avanços", lamentou o embaixador Luís Alberto Figueiredo, negociador-chefe do Brasil em Copenhague.

 

Lula se reunirá nesta quarta-feira com quatro governadores de estados da Região Norte (Acre, Amazonas, Pará e Tocantins), além de José Serra, de São Paulo.

 

O assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais, Marco Aurélio Garcia, reiterou que ainda é preciso avançar muito e destacou a importância de os países ricos flexibilizarem as atuais posições para que se chegue a um entendimento. "Disposição há. O que precisamos saber é se existe vontade política", afirmou.

 

Ainda nesta quarta-feira, Lula se reúne com o primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, e com o presidente francês, Nicolas Sarkozy. O pronunciamento do brasileiro na conferência está previsto para esta quinta-feira à tarde. Lula passará o dia em reuniões no hotel onde está hospedado em Copenhague.

Mais conteúdo sobre:
Lula negociaçao Copenhague COP cupula clima

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.