DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Live do 'Estadão' fala sobre o impacto dos incêndios no Pantanal nesta quinta, 1º

Transmissão ao vivo acontece no Facebook do Estadão às 16h; mande sua pergunta

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de outubro de 2020 | 10h00

O Pantanal, maior planície úmida do mundo, que se estende pelos Estados do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul, sofre uma das maiores tragédias ambientais já registradas no País. Enquanto voluntários e brigadistas tentam apagar as chamas e resgatar animais feridos, o fogo toma conta da vegetação nativa da região.

Reportagem publicada pelo Estadão nesta quinta-feira, 1º, mostra que as queimadas no Pantanal bateram recorde em 9 meses e são as maiores em 23 anos. O total de focos entre 1º de janeiro e 30 de setembro foi de 18.259, alta de 82% em relação ao observado em 2019, e é o maior do registro histórico para um ano inteiro. 

Para falar sobre os impactos do fogo no bioma, o Estadão recebe, nesta quinta, Cátia Nunes da Cunha, doutora em Ecologia e Recursos Naturais e professora da Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), e Michelle Gahyva, gestora da Pousada Rio Claro, um dos estabelecimentos turísticos que vem contribuindo com o governo estadual no combate aos incêndio. A transmissão ocorre no Facebook do jornal, às 16h.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.