Lei sobre clima dos EUA deve ter medidas de fronteira--Baucus

Os Estados Unidos devem incluir fortes "medidas de fronteira" para proteger fabricantes norte-americanas de concorrência desleal externa, como parte da legislação para enfrentar as mudanças climáticas, disse nesta terça-feira o presidente do Comitê de Finanças do Senado, Max Baucus.

REUTERS

10 Novembro 2009 | 19h12

Medidas de fronteira geralmente se referem a impostos ou tarifas de importação, embora possam ser aplicadas de outras maneiras. Baucus não especificou que tipos de medidas ele se referiu.

"Não podemos permitir que nossa indústria produtora se enfraqueça como um resultado" da competição desleal de outros países que não estão dispostos a enfrentar as mudanças climáticas, segundo Baucus.

Após seu discurso, Baucus disse a jornalistas não esperar que o Senado conclua a legislação sobre mudanças climáticas ainda este ano e que é difícil estimar quando será finalizada em 2010.

Indústrias de aço, cimento e outras que emitem grandes quantidades de dióxido carbono afirmam que algum imposto de fronteira seria necessário para nivelar o comércio caso sejam forçadas a reduzir a emissão de gases que contribuem com o efeito estufa, ao contrário de seus concorrentes estrangeiros.

Baucus disse que os EUA devem ter cautela para que suas medidas de fronteira não violem regras da Organização Mundial do Comércio (OMC) ou outros compromissos internacionais.

"Penso que muitas vezes os EUA têm que liderar", disse Baucus, afirmando que legisladores poderiam criar um modelo a ser usado por outros países.

(Reportagem de Doug Palmer)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTEEUAEMPRESAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.