Laranjais ainda resistem à certificação

Com uma produção anual de 244 mil toneladas, a Cambuhy Agrícola, em Matão, centro-oeste paulista, está entre os grandes produtores nacionais de laranja e é a única do Brasil com o selo socioambiental da Rainforest.

03 Junho 2010 | 17h04

 

Nos laranjais, a certificação implica restrições ao uso de produtos químicos. Eles não são proibidos, mas a aplicação deve ser cuidadosamente controlada. Para José Luiz Amaro Rodrigues, diretor-geral da Cambuhy, essas medidas são uma importante garantia para a segurança alimentar.

 

“Com a rastreabilidade é possível identificar cada etapa do processo produtivo, pois tudo está registrado, dos dados referentes à plantação de uma muda aos defensivos agrícolas utilizados”, diz Rodrigues. Porém, gastronomicamente, o que determina se a laranja é boa é a variedade e o terroir.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.