JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Kátia Abreu se diz satisfeita 'como cidadã' com Código Florestal

'Documento é um grande avanço para as discussões entre agricultura e meio ambiente no Brasil', disse a senadora

Eduardo Magossi, Agência Estado

25 Setembro 2012 | 14h13

SÃO PAULO - A presidente da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, disse que está satisfeita como cidadã com o resultado do Código Florestal que será votado nesta terça-feira em Brasília. "Como produtora, eu posso ter minhas ressalvas em relação ao código, mas como cidadã acredito que esse documento é um grande avanço para as discussões entre agricultura e meio ambiente no Brasil", afirmou.

Segundo ela, o presidente do Senado, José Sarney, leu o documento na noite de segunda-feira e confirmou a votação para hoje. De acordo com Kátia , o documento não deverá receber emendas porque o Congresso em geral está satisfeito com o resultado da longa discussão que houve em torno do código.

Ela ressalta também que o fato de o Código Florestal estar sendo votado hoje não significa que será um documento imutável. "Novas pesquisas serão feitas, novos estudos serão realizados sobre agricultura e novas modificações terão que ser feitas para adaptar o Código Florestal à nova realidade agrícola do Brasil no futuro." A senadora disse ainda que não teme que a presidente Dilma vete o código. "Existe uma maioria expressiva a favor e não vejo no código nenhum motivo para o veto da presidente", afirma.

O próximo passo para a senadora é o início das discussões em torno do trabalho escravo. Segundo Kátia, existe na lei apresentada alguns itens que acabam gerando confusão no seu entendimento, como o termo "trabalho degradante", que seria subjetivo, tornando difícil o trabalho da Polícia Federal.

Mais conteúdo sobre:
Código Florestal Kátia Abreu

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.