RENEE PEREIRA/ESTADAO
RENEE PEREIRA/ESTADAO

Justiça suspende transferência de especialista em golfinhos de Fernando Noronha para sertão

Oceanógrafo havia sido transferido para floresta do sertão pernambucano. Estudioso trabalha com pesquisa e proteção de mamíferos aquáticos e juíza viu 'fundado perigo' da medida

André Borges e Luci Ribeiro, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2019 | 22h26

BRASÍLIA - A Justiça Federal de Brasília suspendeu nesta quinta-feira, 22, a remoção do oceanógrafo José Martins da Silva Júnior da área de proteção ambiental de Fernando de Noronha para a Floresta Nacional de Negreiros, no sertão pernambucano. José Martins da Silva Júnior é servidor público do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e trabalha com pesquisa e proteção de mamíferos aquáticos.

A transferência do servidor, que realiza estudos e pesquisas há décadas sobre golfinhos oceânicos e oceanografia na região, foi assinada no início deste mês pelo presidente do instituto, o coronel Homero de Giorge Cerqueira, escolhido em maio pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Com a remoção, o oceanógrafo teria de apresentar no novo local de trabalho até o início de setembro. 

Na decisão liminar, a juíza da 13ª Vara Federal Cível da Seção Judiciária do Distrito Federal, Edna Márcia Silva Medeiros Ramos, reconheceu o prejuízo que o servidor sofreria em razão da mudança para o sertão pernambucano: "Reconheço haver fundado perigo de irreversibilidade dos efeitos a serem produzidos pela medida administrativa impugnada, consubstanciado na consumação da remoção do servidor", escreveu. A suspensão terá vigência até o julgamento do mérito da questão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.