Japão acusa ativistas de atacar baleeiro com ácido

Quatro japoneses ficaram feridos por ácido leve, feito à base de manteiga velha.

Chris Hogg, BBC

03 de março de 2008 | 08h15

O Japão acusou nesta segunda-feira ativistas ambientalistas de terem atacado um navio baleeiro do país na Antártida com frascos contendo um ácido fraco.As autoridades japonesas disseram que o ataque promovido pelos ativistas do grupo Sea Shepherd feriu levemente dois membros da tripulação do navio e dois guardas costeiros japoneses.O ácido utilizado, feito a partir de manteiga envelhecida, provoca sensação de ardência nos olhos. Os ativistas do Sea Shepherd descreveram sua ação como "batalha química não-violenta".O governo do Japão condenou a tentativa de prejudicar sua expedição científica de caça a baleias e a classificou como "ilegal".O Japão disse que faria um protesto às autoridades da Holanda, que licenciou o barco dos ativistas.NegociaçõesEnquanto isso, em Tóquio, as autoridades vêm mantendo negociações com representantes de 11 países em desenvolvimento na esperança de que eles apóiem os esforços do Japão para convencer a Comissão Baleeira Internacional a suspender a proibição da caça comercial de baleias.As discussões vêm sendo mantidas a portas fechadas.Vários dos países presentes na reunião ainda não são membros da Comissão Baleeira Internacional.O Japão foi no passado acusado de tentar comprar o apoio de países mais pobres para sua posição pró-caça à baleia, uma acusação que o país nega.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.