Invasão de algas cobre a costa leste da China

Vento arrasta mancha verde de 300 quilômetros quadrados, que já está a 10 km da costa

AP

25 Junho 2010 | 14h06

BEIJING - A enorme proliferação de algas verdes está cobrindo o mar na costa leste da China, e o vento está levando-as para mais perto do continente, disse um oficial nesta sexta-feira, 25.

 

Cui Wenlin, funcionário da Administração Estatal Oceânica, disse que a expansão das algas é a maior já observada na China desde que uma enorme proliferação, em 2008, ameaçou interromper provas de iatismo durante a Olimpíada de Pequim.

 

Antes dos Jogos, milhares de soldados, voluntários e barcos de pesca foram recrutados para remover as algas, que foram apelidadas de "Campo de Golfe" e "Relva".

 

A mancha atual quase dobrou de tamanho desde que foi vista pela primeira vez no dia 14 de junho, próximo à província de Shandong, no leste da China. A extensão das algas agora mede cerca de 300 quilômetros quadrados, segundo Cui, que trabalha na administração do Centro de Monitoramento Ambiental do Mar do Norte Chinês.

 

Os ventos estão empurrando a massa de algas para a cidade turística de Qingdao e, nesta sexta-feira, a mancha já estava a apenas 10 a 20 km da costa. "Não ficou claro o que causou essa proliferação", disse Cui.

 

Até agora, a invasão de algas não teve nenhum efeito sobre a indústria pesqueira local em razão da suspensão das atividades, o que deve permitir que os peixes voltem a procriar, afirmou o oficial Wu Wei, do departamento de informações da Agência Qingdao Oceânica e Pesqueira. Segundo ele, medidas estão sendo tomadas para remover as algas quando elas chegarem à costa.

 

"Ensinamos as pessoas a fazerem a limpeza e preparamos mais de 60 navios e outros equipamentos para a limpeza'', afirmou Wu. "Estamos prontos.''

Mais conteúdo sobre:
algasChina

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.