Inpe: desmatamento atinge 19,2 km² de floresta na Amazônia no 1º bimestre

A maior parte do desmatamento foi registrada em Mato Grosso, onde 14,39 km² de florestas foram derrubados

Agência Brasil,

06 de abril de 2011 | 15h23

BRASÍLIA - Em janeiro e fevereiro, pelo menos 19,2 quilômetros quadrados (km²) de floresta foram desmatados na Amazônia, de acordo com dados do sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (Deter), divulgados nesta quarta-feira, 7, pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

 

Durante o período de chuvas na região o monitoramento fica comprometido porque a cobertura de nuvens impede a visualização dos satélites. Segundo o Inpe, em janeiro, 85% da área da Amazônia estava encoberta e, em fevereiro, as nuvens cobriram 93% da região.

 

No primeiro bimestre do ano, a maior parte do desmatamento foi registrada em Mato Grosso, onde 14,39 km² de florestas foram derrubados. O Maranhão aparece em seguida, com 4,3 km² de desmate e o Pará, com 0,52 km².

 

Em relação ao mesmo período de 2010 (janeiro e fevereiro), quando os satélites apontaram 208,19 km² de desmatamento, houve redução de mais de 90% no ritmo da derrubada. No entanto, por causa da cobertura de nuvens, o Inpe não recomenda esse tipo de comparação.

 

O Deter registra corte raso (desmatamento total) e degradação progressiva. O sistema serve de alerta para direcionar operações de fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Tudo o que sabemos sobre:
desmatamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.