Gabriela Biló/Estadao
Gabriela Biló/Estadao

Estão usando a Amazônia politicamente, diz ministro para CNN

Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo disse à emissora americana que incêndios na floresta são normais nesta época do ano

Redação, O Estado de S. Paulo

04 de setembro de 2019 | 15h32

SÃO PAULO - O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse à emissora americana CNN nesta quarta-feira, 4, que o aumento das queimadas nesta época do ano são normais por causa das condições climáticas. Segundo ele, a questão da floresta tem sido usada politicamente. 

Em entrevista à jornalista Christiane Amanpour, Araújo afirmou que uma boa parte das discussões em relação à Amazônia começa "de falsas premissas". "Queimadas e desmatamento não são a mesma coisa", afirmou.

Para o chanceler, há um grande engajamento político nas críticas da atuação do governo com relação às queimadas. "Estão usando politicamente a questão da Amazônia", disse.

Ele afirmou que, em sua visão, "não é verdade que outros governos fizeram mais para preservar a Amazônia".

Araújo ressaltou também que o governo do presidente Jair Bolsonaro não culpa as ONGs pelas queimadas. Em agosto, o presidente Jair Bolsonaro levantou suspeita sobre as entidades: "Pode estar havendo, não estou afirmando, ação criminosa desses 'ongueiros' para exatamente chamar a atenção contra a minha pessoa, contra o governo do Brasil. Essa é a guerra que nós enfrentamos", afirmou, na ocasião, a jornalistas na saída do Palácio da Alvorada.

O ministro disse ainda que o governo reconhece que o ecossistema da Amazônia é importante e que deseja levar à região desenvolvimento. "Desenvolvimento não significa desmatamento", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.