DIVULGACAO
DIVULGACAO

Incêndio queima 3 mil hectares de serra em Minas Gerais

Fogo no Parque Estadual da Serra da Boa Esperança começou no sábado, 19, e ainda não foi controlado

Rene Moreira, Especial para o Estado

22 Setembro 2015 | 20h28

FRANCA - Mais de 3 mil hectares já foram devastados pelo fogo no Parque Estadual da Serra da Boa Esperança, no sul de Minas Gerais. O incêndio começou na região de Boa Esperança (MG) no sábado, 19, e nesta terça-feira, 22, já avançava pelo município de Ilicínea (MG). O incêndio avança com o auxílio do vento forte na serra, apesar dos esforços de mateiros e de bombeiros que estão atuando na região, tentando impedir que o incêndio se alastre ainda mais. 

Soldados do Corpo de Bombeiros e voluntários, em um total de mais de cem pessoas, estão envolvidas no combate das chamas, que devasta áreas de vegetação nativa, de preservação ambiental e que corta vários municípios do sul de Minas Gerais. Um helicóptero do Instituto Estadual de Florestas (IEF) participa do combate as chamas, indicando posições onde o incêndio pode ser cercado.

Criado em 2007, o Parque Estadual da Serra da Boa Esperança tem nascentes e cursos de água que ajudam a formar o Rio Grande e o Lago de Furnas. O objetivo era preservar o patrimônio natural formado pela serra, pois a área começava a ser tomada por pequenas propriedades agricolas. 

A importância do Parque da Boa Esperança está no fato de que se encontra em uma área de transição entre Mata Atlântica, Cerrado e Campos de Altitudes. Segundo  especialistas do  Instituto Estadual de Floresta (IEF), órgão do governo de Minas Gerais, essa mistura de biomas confere à região um relevo acidentado, variando entre chapadas, trechos de serra e escarpa que chegam a 1.400 metros de altitude.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.