Incêndio provocado por raio destrói 5 mil hectares no Pantanal

Fogo começou na sexta e atinge vegetação da Reserva Particular do Patrimônio Nacional em Mato Grosso do Sul

João Naves de Oliveira, de O Estado de S. Paulo,

15 Setembro 2008 | 12h03

Um incêndio provocado por raio está destruindo a mata nativa na região da Serra do Amolar, no Pantanal de Mato Grosso do Sul, a 260 km da cidade de Corumbá, na divisa com o Mato Grosso. O fogo começou no início da noite de sexta-feira e já consumiu 5 mil hectares da vegetação situada dentro da Reserva Particular do Patrimônio Nacional (RPPN) Acurizal, propriedade da ONG ecológica Ecotrópic.   Segundo Márcio Yule, coordenador estadual do Previfogo do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), não há informação sobre controle da situação. Esclareceu que 15 homens da brigada anti-incêndio estão em terra impedindo o avanço das chamas, para evitar que o fogo alcance maiores proporções, atravesse o Rio Paraguai e chegue no Parque Nacional do Pantanal, distante a apenas 5 km da área tomada pelas labaredas.   Um helicóptero do Ibama e um avião modelo Dromader, com capacidade para 2,5 mil litros de água e seis horas de autonomia de vôo, também auxiliam no combate das chamas. Yule, afirmou ser o máximo que podem fazer porque como se trata de uma RPPN, é necessária autorização do Instituto Chico Mendes, para aumentar o número das brigadas e outros recursos de combate ao incêndio.   "Estamos aguardando uma resposta do instituto. O contato só possível nesta segunda-feira porque o incêndio começou em um final de semana. Ninguém esperava isso, foi um raio no alto da Serra do Amolar, a causa dessa situação". Disse ainda que a fauna é a maior vítima de incidentes do gênero, principalmente as aves que estão em fase de criação. É época de eclosão dos ovos.

Mais conteúdo sobre:
incêndio pantanal Ibama

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.