ICMBio
ICMBio

Incêndio fecha Cachoeira do Véu de Noiva, na Chapada dos Guimarães

Cartão-postal será base para combate ao fogo, que já destruiu 1,2 mil hectares

Fátima Lessa, ESPECIAL PARA O ESTADO

04 Agosto 2016 | 20h46

CUIABÁ - A Cachoeira do Véu de Noiva, um dos mais belos cartões de visita da Chapada dos Guimarães, foi fechada nesta quinta-feira, 4, para visitação, por causa dos incêndios que, em duas semanas, já destruíram mais de 1,2 mil hectares do parque nacional. A suspensão foi confirmada pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), responsável pela administração do local. O parque nacional tem 33 mil hectares e fica localizado nos municípios de Cuiabá e Chapada dos Guimarães. 

O fogo atinge desde a noite de domingo a região da Mata Fria e estava contido nesta quinta entre a região do Portão do Inferno e a margem direita do Rio Coxipozinho. Trata-se do segundo incêndio no parque em poucas horas. O primeiro foi detectado também no domingo, por volta das 14 horas, às margens da Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), nas proximidades da Salgadeira. Com os fortes ventos, a vegetação seca e o clima quente, as chamas rapidamente atingiram os paredões e o platô. Brigadistas do ICMBio atuaram noite adentro e, na madrugada desta quinta, conseguiram controlá-lo.

Análises preliminares indicam que o primeiro incêndio atingiu aproximadamente 70 hectares, enquanto o segundo ultrapassou 700 hectares no interior da área de conservação. As causas dos dois incêndios ainda não foram identificadas. O mesmo vale para os focos isolados, registrados nas últimas duas semanas, que consumiram mais de 400 hectares de mata. Além das atividades de combate direto ao fogo, o monitoramento das áreas atingidas e da MT-251 continua, com pessoal destacado em bases fixas e móveis, segundo nota do ICMBio.

Visibilidade. O entorno do Véu de Noiva passará agora a abrigar as equipes externas e internas, viaturas, equipamentos e hospedagem de pessoas responsáveis pelo combate ao fogo. O ICMBio recomenda cautela a todos os motoristas que trafegam pela MT-251. A visibilidade nas pistas está prejudicada pela fumaça.

Mais conteúdo sobre:
CUIABÁCachoeira

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.