Cipaer-MT
Cipaer-MT

Incêndio atinge 5 mil hectares de reserva na Chapada dos Guimarães

Atrações turísticas foram fechadas por medida de segurança; Mato Grosso decretou situação de emergência na segunda-feira, 9, por causa do fogo e da fumaça

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2019 | 17h01

Um incêndio já destruiu mais de cinco mil hectares de cerrado e fragmentos de florestas no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, no município do mesmo nome, no Estado de Mato Grosso. A parcela queimada corresponde a um sexto da área total da unidade de conservação federal. O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), que administra a reserva, fechou as atrações turísticas para os visitantes por medida de segurança.

Nesta quinta-feira, 12, o fogo era combatido no entorno da cachoeira Véu da Noiva, no Vale do Coxipó, principal atração da unidade, além do Morro da Macumba e a Serra do Portão do Inferno. Trinta brigadistas do parque, com o apoio de outros 35 do Ibama no Estado atuam no combate às chamas. Há ainda brigadistas do Ibama de Brasília e eram esperados outros 15 de Rondônia e 10 de Minas Gerais para se juntar à equipe, que já conta com especialistas de outros parques nacionais. Quatro aviões modelo Air Tractor foram disponibilizados para o enfrentamento do fogo, segundo o ICMBio.

Na segunda-feira, 9, o governador Mauro Mendes (DEM) decretou situação de emergência no Estado em decorrência dos incêndios florestais. O decreto tem duração de 60 dias, podendo ser prorrogado. A mata seca pela falta de chuvas e o calor contribuem para o avanço das chamas. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), somente em agosto foram registrados 8.030 focos de incêndio no Estado, aumento de 230% em relação a agosto do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.