Impasse sobre Kyoto continua barrando acordo da ONU, diz Índia

Um impasse sobre o futuro do Protocolo de Kyoto ainda dificulta as negociações por um acordo para desacelerar o aquecimento global, disse nesta quinta-feira o ministro do Meio Ambiente da Índia, no penúltimo dia da cúpula da ONU para o clima em Cancún.

REUTERS

09 Dezembro 2010 | 15h11

"O resultado ainda é muito incerto", disse Jairam Ramesh à Reuters, depois de negociações que ocorreram durante a noite de quarta-feira entre os 190 países para resolver o impasse.

Representantes estão tentando criar um novo fundo que ajude os países em desenvolvimento a combater e se adaptar às mudanças climáticas, descobrir formas de proteger as florestas tropicais, e estabelecer um acordo para um novo mecanismo de compartilhar tecnologias verdes.

Mas primeiro eles precisam resolver uma disputa sobre o futuro do Protocolo de Kyoto, através do qual 40 nações desenvolvidas estão comprometidas a cortar as emissões de gases de efeito estufa a princípio até 2012.

O Japão já disse que não irá assinar uma extensão do Protocolo de Kyoto e que defende um acordo totalmente novo que vincule, além dos países participantes de Kyoto, as economias emergentes, como China e Índia.

Os países em desenvolvimento defendem que os membros do acordo de Kyoto, os maiores responsáveis pelas emissões de gases de efeito estufa desde a Revolução Industrial, devem servir de exemplo e assinar unilateralmente a extensão de Kyoto por um segundo período.

(Reportagem de Alister Doyle)

Mais conteúdo sobre:
AMBIENTE ONU IMPASSE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.